Vem aí nova CPI para investigar falcatruas na Secretaria de Infraestrutura de Bayeux






A informação é detalhada e bombástica: a Secretaria de Infraestrutura, dominada por familiares do prefeito Berg Lima (preso pelo Gaeco com propina na cueca e já condenado por um Juiz de Bayeux), estaria afundada em irregularidades que causam enormes prejuízos aos cofres do município.

Uma dessas irregularidades já embasou um pedido de cassação do prefeito propineiro. Também foi instaurada e concluída uma CPI que constatou pagamentos indevidos de gratificações e outras vantagens.

Agora, diante das novas descobertas, mais uma CPI está prestes a ser solicitada na Câmara Municipal, para apurar esse fato determinado, que relatamos nesta matéria.
A denúncia é que uma empresa prestadora de serviços, que recebe mensalmente uma considerável soma (acima de R$ 100 mil), sem nenhum atraso, não estaria prestando os serviços para os quais foi contratada através de uma licitação "arranjada".

Todo mês, a Nota Fiscal e o Empenho são autenticados e recebem a comprovação de serviços prestados (o ATESTO), pelo funcionário Matheus, que é primo do prefeito. Ele foi nomeado como Gestor de todos os contratos e, assim, pode atestar qualquer serviço executado ou não. A partir daí, outro primo que é Secretário Adjunto, Jefferson Oliveira, encaminha e programa o pagamento que é feito religiosamente.

A parte mais cabeluda da denúncia é de que uma parte do valor pago à empresa seria repassado como vantagem indevida, a famosa propina, aos agentes políticos envolvidos na negociata.
Na próxima matéria, vamos detalhar mais esse assalto aos cofres do município.

Fonte: Blog dos Municípios 

Nenhum comentário