Cidade do interior da Paraíba, vive momento de pesar por seus mortos e pela língua portuguesa


Desde o século II que no dia 2 de novembro, alguns cristãos, homenageavam seus mortos, visitando seus túmulos, e rezando.

Na cidade de Caldas Brandão não foi diferente. Neste último dia de finados, cerca de duas mil pessoas, dirigiram-se ao cemitério São Francisco de Assis, e fizeram suas homenagens a seus entes queridos falecidos.

Em meio ao clima de consternação que o momento requeria, um sacrilégio não passou despercebido. Na fachada pintada para identificar o local, a palavra “SEMITERIO”, não só chamou a atenção, como causou certa inquietude nas pessoas que ali chegaram.

Como se isto não fosse bastante, o versículo bíblico (Salmos 23:1) também sofreu adulteração, suprimindo-se o artigo definido masculino do singular [o].

Continuando nesse clima de pesar, os pêsames também foram dirigidos a prefeitura da cidade, por não está tendo o devido cuidado de manter viva a língua-mãe e a transcrição fiel do trecho sagrado.

Aos mortos e a saudade que se tem deles, nossa reverencia. Já a educação da cidade... Sincero pesar!

A Redação

Nenhum comentário